O décimo mês de Marina

Faltam três dias para ela completar onze meses, mas, mesmo assim, com toda a cara de pau do mundo, venho aqui escrever esse post retroativo. Muitas reviravoltas por aqui bagunçaram totalmente nossa vida. Mas tudo está sob controle. Vamos ao que interessa. Quais habilidades nossa pequena exploradora desenvolveu do nono para o décimo mês de vida? Vamos lá!

– Faltando uma semana para completar dez meses, ela começou a engatinhar por todos os cantos da casa. E eu que pensei que ela pularia essa fase porque ela só queria ficar de pé.#sabedenadainocente

– Continua comendo muito e surpreendendo a todos com seu apetite de leão. Já come de tudo e a variedade de seu cardápio é grande. Come o que a família estiver comendo. Só evitamos frituras e proibimos açúcar e leite de vaca, por enquanto.

– Quando acorda, senta na cama sozinha. Se ainda estou deitada, ela resmunga até me acordar. Se já levantei e estou em outro cômodo da casa, dá gritinhos e, quando demoro, chora para eu vir busca-la.

– A gengiva de cima ficou bem inchada. Coisa que antecipa uma novidade que estará no post do décimo primeiro mês. Tchan-tchan-tchan-tchan.

– Não pode ver outras crianças, que fica empolgadíssima para brincar. Quando elas são mais velhas, o sentimento não é recíproco. Ninguém dá bola para ela. Ô, dó!

– Não dorme quase nada durante o dia, mas dorme bem à noite e acorda tarde. Dorme na hora em que eu o papai dormimos, mas acorda bem depois. Aqui em casa, não rola aquela coisa de colocar a criança para dormir às 19h. Qual é a mágica? Não me incomoda. Mas será que faz mal para ela? Não parece, mas sei lá. Mamães, o que vocês acham?

– Ri e dá gargalhadas.

– Encara estranhos em qualquer lugar: no elevador, na padaria, no supermercado.

– Fica muito brava quando retiramos um objeto que ela está segurando ou quando é contrariada. Estica a boca e grita, tipo, nervosinha mesmo.

– Continua ligando menos para os brinquedos do que para embalagens, caixas de papelão e plásticos em geral.

– Continua mamando o tempo inteiro.

– Os cabelos deram uma crescida e estão cada vez mais clarinhos. Oi?

– Está com 73 cm e 8,3 kg, uma academia portátil para os meus braços.

O lado ruim de eu ter demorado tanto para escrever esse post, é que eu não lembro com tanta presteza o que aconteceu no período de 9 para 10 meses. Pode ser que tenha colocado aqui algumas coisas que já aconteceram dos 10 para os 11. Não sei como algumas mães sabem coisas do tipo “Eu estava com 5 meses e meio de gravidez quando fomos àquele aniversário” ou “Meu bebê tinha 6 meses 23 dias quando comeu cenoura pela primeira vez”. Esses posts é que me ajudam um pouco nisso, por isso, preciso tomar vergonha e ser mais pontual, mesmo que a vida esteja uma loucura. Do contrário, vou esquecer tudo, porque meu cérebro é uma maravilha, só que não.

O lado bom… Sim, tudo tem um lado positivo. Uma dose de Pollyana na vida não faz mal a ninguém, minha gente. O lado bom é que daqui a três dias temos um post novo sobre o desenvolvimento dessa mocinha, que já está batendo na porta do primeiro ano de vida. Dá para acreditar? Eu não consigo.

1176171_718040111570969_8095313335681468626_n

10154560_711951285513185_3953870407477081381_n

10308271_709870152387965_5556332500014873132_n

10325736_711518745556439_3117696196645992014_n

+ O nono mês da Marina

Anúncios

Uma opinião sobre “O décimo mês de Marina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s