O sétimo mês da Marina

1969339_10203119131198762_160414307_n

Nossa garotinha está crescendo tão rápido… Na última terça-feira, dia 18, ela completou sete meses. Marina está cada vez mais engraçada, cada vez mais interessada pelas coisas, cada vez mais risonha, cada vez mais falante. Mas vou parar porque mãe coruja é fogo. A lista não teria fim. Ela já se adaptou a ficar com a vovó todos os dias. Quem ainda não se adaptou muito bem a essa situação não foi a bebezinha de sete meses e sim a pessoa de quase 30 anos que vos fala. Até hoje, passados quase dois meses de nossa nova rotina, ainda sinto muita falta dela durante o dia, ainda choro quando me dou conta de todas as horas que ficamos afastadas, ainda fico aflita por querer cuidar de tudo que diz respeito ao dia a dia, à alimentação e ao comportamento dela, sem poder. Mas sei que vou superar. Não dá para ficar pensando no que eu PODERIA fazer. A gente tem é que viver o momento presente, não é? E ficar com ela o máximo que eu posso nas horas em que estamos juntas. E assim a banda segue tocando…

Mas o post aqui não é para falar de mim e sim das conquistas da Marina nesse último mês. Então, vamos lá, ao que interessa:

– Ela começou a ganhar mais cabelo. A solidão do cachinho “pega-rapaz” que ela tem na frente da cabeça é coisa do passado.

– Ela já senta sem apoio por bastaaaante tempo. Às vezes se apoia com as mãos na frente e, assim, quando cai, volta sozinha à posição inicial. O problema é quando cai para trás. Ela fica muito brava.

– Ela come, come, come. Mas só quando está afim. Quando não quer, não há quem faça essa garota abrir a boca. Mas quando quer… Parece um leãozinho. Na maioria das vezes, oferecemos os alimentos que estamos comendo em pedaços grandes para que ela mesma pegue e leve à boca. Outras vezes, pegamos essa mesma comida (nada com sal ou com açúcar) e amassamos um pouquinho para dar de colherada. Meio BlW, meio não.

– Apesar de ela ainda mamar no peito, em livre-demanda quando estamos juntas, ofereço um pouco de água no copinho de treinamento após as refeições. Mas ela não curte beber não. Só curte (muito) brincar com o copinho.

– Quando estamos juntas ela mama até não poder mais. Tem até acordado de vez em quando à noite, mas, como dorme na nossa cama, dou o peito deitada. Assim, o cansaço é menor.

– Voltou a dormir na nossa cama. Confesso, nem tanto por culpa dela. Nós é que sentimos falta de ficar agarradinhos com nossa bebê. Já passamos o dia todo separados… À noite, é a hora que temos para curtir a companhia uns dos outros.

– Ela dorme bem, mas pega no sono bem tarde. Isso porque o ritmo da casa vai até tarde. Então, não sei como fazê-la dormir mais cedo (se alguém tiver uma dica, por favor, me passa!). Chegamos em casa à noite todo dia por volta das 21h. Aí vou fazer comida, aí jantamos, aí ela toma banho, aí eu tomo banho, e só aí ela mama já na cama para dormir. Nisso, já são umas 23h30, às vezes, meia-noite. Bebê notívago.

– Nada de dentes. Os danadinhos ameaçaram, a deixaram irritada algumas vezes (pelo menos, nós os culpamos por isso) e nada. Nem uma pontinha para contar história.

– Ela ri muito. Às vezes dá gargalhadas, às vezes dá gritinhos de alegria, às vezes sorri. Para qualquer um que
fale com ela, inclusive, para estranhos no elevador do prédio.

– Quando essa menina aprender a falar, ninguém vai segurar a matraca. Ela está muito tagarela. Sua sílaba preferida é “ma”. Passa o dia inteiro falando “mamamamamamama” (vezes infinito). Ela também gosta muito de conversar com o Louro, o papagaio da minha mãe. Acho que eles falam a mesma língua e, além de tudo, ele é colorido. Sabe como é, né?

– Gosta de palmas. Sempre comemoramos os mesversários dela, com direito a bolo e parabéns. Também fomos a alguns aniversários de crianças nos últimos dias. Ela AMA quando todo mundo começa a bater palmas e cantar. Festeira.

– Adora outras crianças. Fica rindo a toa quando aparece uma perto dela.

– Adora brincar na água, especialmente no balde. Em dias quentes, mergulhamos a pequena na água e ela se diverte batendo na superfície do líquido.

se 1925170_677504085624572_1767673622_n 1896965_670659999642314_1866869803_n 1891137_595211243893711_254229932_n

Anúncios

2 opiniões sobre “O sétimo mês da Marina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s