Homenagem às leoas

Quando descobri o mundo do parto natural – que não deveria ser descoberto, deveria ser a regra, deveria estar ali, como diz o nome, naturalmente – descobri também que dentro de mim havia uma mulher de verdade. Vi que dentro de mim havia força. Vi que eu não precisava ficar quieta, concordando com tudo o que me diziam, que eu não precisava aceitar, que eu podia questionar, que eu não precisava ter medo se as pessoas não gostassem de mim, se eu incomodasse. Foi aí que eu entendi o que é o tal do “empoderamento” tão proclamado pelas mães que chegaram a esse outro universo antes de mim. Foi aí que eu entendi que eu sou bicho, que eu faço parte da natureza e que não é preciso muito para ser feliz. Pode parecer “bla bla bla”, mas no meu parto, além de parir minha filha, eu me pari também. Pari uma nova pessoa, longe de ser perfeita, longe de saber tudo, mas uma pessoa muito mais guerreira, muito mais forte para aprender tudo o que eu ainda não sei.

Lembro de tudo isso sempre, mas os pensamentos vieram com força à tona quando assisti a esse vídeo, uma homenagem às leoas que existem dentro de todas nós, mulheres. Leoas, essas, que o sistema, que muitos médicos, que hospitais, que violências, que desrespeitos e desinformações tentam adestrar. Impossível não se emocionar.

 

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Homenagem às leoas

  1. Pingback: E lá se vai um ano de Marina… | Casa, cozinha e fralda trocada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s