Mãe terceirizada

gravidaroboOntem eu estava dando uma olhada na Folha de São Paulo, quando me deparei com a seguinte manchete “’Personal grávidas’ cobram até R$ 4 mil para orientar mães”. Li e fiquei um pouco embasbacada, sem saber o que pensar. Para quem ficou com preguiça de clicar, a reportagem diz o seguinte: existe uma nova categoria de profissionais que cobram muitas dilmas para ajudar a ‘mãezinha grávida’ a comprar enxoval, a satisfazer seus desejos gastronômicos a qualquer hora do dia ou da noite e a planejar seu cardápio e todos os outros detalhes para a chegada do bebê.

Depois de ficar sem saber o que pensar, passei para a fase de pensar: GENTE QUE ABSURDO! Para onde vai a humanidade, se a gente quer terceirizar até a espera do bebê? A preparação para a chegada de um bebê, na minha concepção de vida, é algo pessoal e intransferível.

Concordo que uma mulher grávida precisa de muita ajuda. De verdade. Ela precisa preparar seu corpo para o parto, sua mente para a enorme transformação que já começou a ocorrer em sua vida, sua rotina… Enfim, ela precisa de um suporte psicológico e físico enorme. Mesmo assim, há coisas que ninguém pode fazer por ela. É preciso enfrentar essas mudanças. E qual a graça de ser mãe se a gente não passa pelo processo completo? Se não conseguimos compreender por nós mesmas o que é isso, de fato? Se não aproveitamos cada paisagem dessa loooonga viagem? Se não sentirmos as dores, nem as delícias?

Agora…. Pagar R$ 4 mil para alguém vir comprar seu enxoval e te levar melancia frita com tijolo na cama as duas horas da manhã é um pouco demais. Ou não?

A gente já paga para não sentir nada durante o parto e só receber o bebê limpinho, trocadinho e cheiroso, na data escolhida, mais conveniente para você e para o seu médico, com a cesária eletiva; já paga para não precisar amamentar – afinal, como dizem as blogueiras de revistas famosas por aí, leite em pó é uma maravilha, né, gente? Só que não. A gente já paga babá que é pra não precisar ficar olhando as crianças. Ninguém merece esses seres catarrentos, remelentos, que fazem cocô a toda hora, não é mesmo? Deixa que a babá cuida. A mãe e o pai podem brincar só um pouquinho naquele tempo entre o fim do jantar e o começo da novela. Depois, deixa que a babá põe para dormir, que tá na hora de ver o Félix. Aí, o que faltava agora, era pagar alguém para cuidar dos detalhes da gestação. Pronto. Tudo terceirizado. Ter filho à moda antiga é sooo last season

Daqui a pouco também vão inventar um útero fora da barriga, pra mulherada não precisar engordar. E o próximo passo será contratar outras pessoas para conceberem o bebê também.

Que tal? Admirável mundo novo.

Foto: Pinterest.

Anúncios

4 opiniões sobre “Mãe terceirizada

  1. Haha adorei o post. Vi a chamada e não pude deixar de vir aqui ler e ver do que se tratava. Confesso amei o post, e amei o blog. Muito bem colocado quando diz que a maternidade esta sendo terceirizada. Esta mesmo, cada dia mais vemos mães e pais delegando suas funções a outros, até educar hoje, os coitados dos professores estão sendo responsabilizados por isso. Absurdo!!!
    Beijos

  2. hahahahaha…melância frita com tijolos é ótima. Pois é, para onde estamos caminhando? Para que ter filhos, então?
    Acho que essa mulherada está muito bunda mole, isso sim. Tudo é difícil, complicado, tem preguiça de fazer tudo, até de pensar. Eu fiquei sozinha com meu bebê logo que ele fez 1 mês. Minha Mãe foi embora e meu marido voltou a trabalhar. Gente, essa é nossa escolha, a nova vida. Vai ficar dependendo dos outros até quando? É cansativo? É? Mas é bom d+!!! Eu sei decifrar cada gesto do meu filhote, cada desejo, vi cada transformação. Eu sou MÃE!!!

    Beijinhos
    #amigacomenta
    http://www.muadie.com

  3. Eu vi a reportagem e também achei um exagero (principalmente a parte de atender os desejos noturnos da mãe), mas acho que não devemos julgar. Tem situações e situações. Elas mesmo falam que ajudam mães com gravidez de risco, que precisam comprar o enxoval mas têm que ficar em repouso. E nem todo mundo tem mãe, irmã ou sogra pra ajudar… Eu estou entrando no mundo da maternidade agora. (Minha Marina nasce essa semana), mas tenho visto tantas mães condenando o comportamento das outras sem saber a história toda que fico preocupada. Eu mesma, por exemplo: minha filha vai ter que nascer via cesárea de 37 semanas por causa de uma complicação na placenta, e eu vejo muitas mães me olhando torto por eu não tentar parto normal (sem nem ao menos saber o porquê da necessidade da cirurgia). E o medo de não conseguir amamentar (coisa que eu quero MUITO), ainda mais por ela nascer antes da hora? Já fico imaginando minha filha tendo que tomar leite em pó e as outras mães me olhando como se eu fosse a pior mãe do mundo….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s