A arte de ser mãe: quadros que emocionam

Um bebê nascendo na água é uma das pinturas de Amanda Greavette

Um bebê nascendo na água é uma das pinturas de Amanda Greavette

Sim. É uma arte. Neste domingo se comemora o dia dessas mulheres fortes, guerreiras, heróicas, incansáveis, mas também cheias de defeitos, de culpas e de fraquezas, porque ninguém é de ferro. Neste domingo se comemora o dia desse grupo no qual estou, só agora, tentando me incluir. Ainda estou descobrindo os sentimentos, descobrindo como se faz, descobrindo como chegar lá. Algumas coisas são instintivas, outras nem tanto. Ainda não sei se quando nasce um bebê, nasce uma mãe. Ainda tenho dois meses de espera. Mas já posso sentir algumas coisas. Já posso saber, por exemplo, que tenho a capacidade de amar alguém que ainda nem está completamente formado. Alguém cujo rosto eu ainda não conheço. Alguém que sabe como meu coração bate por dentro. Alguém que sabe como minha voz soa por dentro. Já sei que quero tentar de tudo para que a transição dessa pessoa, protegida dentro de mim, para esse mundo, seja a mais tranquila e menos sofrida possível para ela. Alguém que vale todos os meus esforços.

Para homenagear essas mulheres, quero mostrar o trabalho de uma delas. A canadense Amanda Greavette é uma artista, mãe de quatro filhos e fascinada pela maternidade. Lá nas terras geladas dela, Amanda faz parte de um grupo que incentiva a amamentação pelo mundo, de outro que auxilia a espalhar informações e a dar assistência e incentivos sobre partos naturais e usa todo o seu talento para representar a transformação de uma mulher em uma mãe. Algumas de suas pinturas são sobre seus próprios partos, outras são de partos a que ela teve o prazer de assistir, outras ainda são inspiradas em fotografias ou em partos de mulheres de sua família.

A série entitulada Birth Project (ou “Projeto Nascimento”) começou quando o interesse pela maternidade despertou em Amanda, junto de sua primeira gravidez. “Espero que as imagens possam contar histórias de mulheres de uma maneira criativa e eficiente. Espero que possam ser um meio de inspirar confiança e positividade a mulheres que se aproximam da gravidez e da maternidade. Quero que elas sejam parte do diálogo e do movimento que cria mudanças para gestantes, que aumentem a consciência do público sobre os assuntos que cercam os nascimentos e que desmanchem mitos e desinformação”, diz a artista, em seu site.

Depois disso, não tenho mais o que falar. Me resta compartilhar aqui algumas das obras assinadas por Amanda. Me resta a desejar a todas as mães um domingo especial. Me resta usar o velho clichê e lembrar que o dia delas é todo dia. Me resta agradecer a minha mãe por tudo o que ela já fez e continua fazendo por mim. Parabéns a todas!

A tela The delivery é uma das minhas preferidas

A tela The delivery é uma das minhas preferidas

O momento de conexão: amamentação

O momento de conexão: amamentação

Depois da chegada do bebê

Depois da chegada do bebê

Alívio na bola: trabalho de parto

Alívio na bola: trabalho de parto

Anúncios

2 opiniões sobre “A arte de ser mãe: quadros que emocionam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s