Da série “coisas que eu não tinha parado para pensar”: banheira de bebê

bebebanhoOutro dia estava conversando com a minha amiga linda superfotógrafa Gabriela (site da Gabe) e ela me perguntou o que ainda faltava para a Marina. Comecei a listar as coisas que ela já tinha ou que já é certo que vai ganhar. Acho que o principal já foi: miniberço, berço, carrinho, cômoda, bebê conforto, já ganhou um monte de fraldas e roupinhas, tem coisas que eu ainda não sei para que servem, outras que eu já descobri… Aí ela me lembrou que eu preciso de uma banheira.

Ah é. Uma banheira. Banho é importante, né?

Ok. Fui pesquisar umas banheiras pela internet. Achei que seriam aquelas comuns de plástico. O único trabalho que eu teria seria o de escolher se queria rosa, lilás, amarela ou azul. A minha surpresa foi que com o simples ato de digitar duas míseras palavras no Google (“banheira” + “bebê”), descobri que não é tão fácil assim.

Existe sim, aquela boa e velha banheirinha de plástico, naquele formatinho que conhecemos, usada pelos nossos pais quando nós mesmos éramos bebês (duvido que você não tenha uma foto pelado dentro da banheirinha). Mas também existe um baldinho, chamado pelos mais chiques de “ofurô”. Alguns especialistas dizem que o formato dele faz com que o bebê se acomode melhor e se sinta mais seguro. A posição lembra a que eles ficavam lá dentro do útero. Tem também umas banheiras dobráveis. Outras são anatômicas e antiderrapantes. Vi ainda um assento que você coloca dentro da banheira comum para o bebê se acomodar melhor e não escorregar.

Depois disso tudo cheguei à conclusão: comprar uma banheira para o bebê é algo muito, mas muito mais difícil do que parece. Ou eu sou muito incompetente. Não sei…

E aí, mamães? Quem já está nessa há mais tempo pode me ajudar. Que tipo de banheira escolher? Qual funciona melhor na prática? Help!

banheirafinal
Variedade de modelos: afinal, qual é o melhor tipo de banheira para o bebê?
Imagens: Google e Pinterest

Anúncios

17 opiniões sobre “Da série “coisas que eu não tinha parado para pensar”: banheira de bebê

  1. Olá, acompanho seu blog há um mês mais ou menos e sou mamãe há 5 meses e meio. Desde que a minha pequena nasceu nós tentamos inúmeros métodos de ‘banhos’, desde banheiras, bacias até o bendito ofurô. E até hoje ela toma o banhinho dentro do balde, todos que nos visitam e de vez em quando assistem o banhinho dela acham estranho, afinal não é tradição, não é ‘normal’ aqui no Brasil rs, mas obanho no ofurô é muito melhor para o bebê. Quando a Alice nasceu, sempre muito agitada, ainda no hospital a enfermeira foi lhe dar o primeiro banho e ela bateu o pé no fundo da banheira e caiu, com menos de 2h de vida, ela caiu na água e por este motivo o olhinho dela infeccionou durante um mês. Se fosse no balde com certeza isso não aconteceria, além deste motivo o balde traz a segurança ao bebê pois oferece a mesma posição fetal e pasme, diminui as cólicas, pois evita que o bebê tome friagem durante o banho, é uma benção sim. No início é dificil acostumar, você precisa segurar a cabecinha do bebê, mas conforme o tempo nós pegamos confiança e o corpo deles fica mais firminho e facilita bastante. Hoje em dia toda vez que alguém insiste em querer dar o banho da Alice na banheira ela abre o maior berreiro, ela adora o baldinho rs. Existem várias marcas e a melhor é a Baby Tub, não esqueça de verificar se realmente é um balde para banho de bebês, tem lugares que vendem gato por lebre, o fundo dele é sempre arredondado, não possui alças e tem uma espécie de fixador no fundo na parte externa. Bom é isso, boa sorte rs

  2. Kkkkkk poxa vance! Não queria te deixar confusa! Eu sei como vc se sente, pq senti a mesma coisa quando fui comprar uma porta. Afinal é uma porta.. Mas eu mal imaginava quantas perguntas viriam a seguir, é maciça?, é tamanho padrão? , e a maçaneta? , e o trilho?.. Mas fique tranquila q entre trancos e barrancos a gte chega lá e para o q vc (vcs) precisar(em), eu e a meninas estaremos aqui para ajudar SEMPRE!!
    Amooo vcs duas!

  3. Nunca testei o balde, acho a banheira tradicional mais propícia pra uma boa brincadeira e massagens. A única coisa que te digo é que aquela “caderinha de plástico” pra não escorregar não adianta nada… me adaptei melhor com a redinha, que além de mais barata achei mais segura!
    bjos
    #amigacomenta
    http://www.mamaeneura.com

  4. Minha Manoella tem 6 meses, e de inicio ganhei a banheira comum, e ela me é muito útil!
    Mais com o passar do primeiro mês, comprei um balde de ofurô, e adoro! Alias, a Manu adora o balde, brinca e sorri, sai do banho, mama e dorme! Se eu fosse indicar para alguém, indicaria os dois!

    • Oi, Patricia.

      É, acho que vou tentar comprar as duas coisas para a Marina. É o que a maioria das meninas tem me indicado.

      Beijos e valeu pela dica.

  5. A Luisa tem 2 meses e nao se acostumou com o balde (e nem com a banheira, a bem da vdd rsrsrsr) o banho acontece no chuveiro, ali ela relaxa de vdd…. Acaba sendo mais prático, nao preciso montar toda a estrutura… toma banho assim desde a segunda semana de vida… no ofuro ela e eu nao nos adaptamos, e na banheir a ela precisa estar de muuuito bom humor… ela eh um bb que chora bastante, o que nao é a exceçao, mas se seu bebe for mais tranquilo, com ctz vai se adaptar mais facilmente a qqr metodo… Pra banheira, compramos a da burigotto, com trocador, vale a pena, fica numa altura muito boa pra cuidar do bb…

  6. Pingback: Enxoval: do que realmente um bebê precisa? | Casa, cozinha e fralda trocada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s