O Renascimento do Parto – uma história de amor

Era uma vez um mundo onde os bebês nasciam em uma fábrica. Os médicos colocavam as mamães em uma fila e elas passavam por uma esteira. Uma a uma, elas recebiam corte na barriga, os nenens eram tirados lá de dentro e cortava-se o cordão que o ligava à sua antiga “embalagem”. Depois, enquanto as mulheres eram costuradas, os bebês, carregados como frangos, iam para outra esteira. Lá, eram pesados e passavam por uma série de testes feitos por pessoas com as quais nunca teve contato antes, em um lugar onde nunca estiveram antes e nem imaginaram como seria.

A produção em série descrita acima até parece uma cena do livro Admirável mundo novo, de Aldous Huxley, mas poderia se aplicar à nossa civilização mesmo, daqui a alguns anos, se nada for feito para reverter o cenário obstétrico atual. Cada vez mais, as mulheres e bebês passam por um ritmo industrial, mais conveniente para os hospitais, para o médico, para a economia. Só se esqueceram de alguns detalhes: as mães e seus filhos.

renascimento

Felizmente, há quem se preocupe com essa realidade e tente fazer alguma coisa para transformá-la. É o caso de Érica de Paula e Eduardo Chauvet, autores do documentário O Renascimento do Parto. Só pelo trailer, dá para sacar que se trata não apenas de um assunto médico e científico. Trata-se de amor e da importância do nascimento para a geração desse sentimento. Olha só:

Então, foi criado um sistema de crowdfunding, que nada mais é do que uma grande “vaquinha” virtual. Você entra no site, ajuda com uma pequena quantidade e ajuda os responsáveis a juntarem toda a quantia necessária para levar o longa-metragem às salas de cinema de vários cantos do país. Eu já fiz a minha a parte. Assista, abaixo, ao trailer. Se você se sensibilizar e se sentir à vontade, clique aqui e ajude a levar essa linda história de amor para um número cada vez maior de mulheres. Eu estou louca para assistir ao filme inteiro. E vocês?

Quer saber mais? Curta a página do filme no Facebook.

Anúncios

13 opiniões sobre “O Renascimento do Parto – uma história de amor

  1. Amei o post… Com certeza na minha opinião cesárea só teria que ser feita se necessária… Mais cada um sabe de si, eu escolhi normal,e minha Obstetra foi até o final dizendo que tinha tudo para ter normal, e assim foi… Não me arrependo… Mais claro que cada mãe sabe de si e do seu filho,não quero julgar ninguém. Bjs
    Vivi e Isaac

    • Oi, Vivi. Tudo bem?

      Pois é. Não podemos julgar as outras mamães por sua decisão. O que nos cabe é ficar bem informadas para fazer as melhores escolhas para nós e principalmente para os nossos filhos.

      Beijos e obrigada pelo comentário.

  2. Vanessa, essa eh a primeira vez que venho ao seu blog, Amei tudinho! Lindo e cheio de estilo, parabens! Qto ao post, vc disse tudo…qta desnecessidade, qta falta de responsabilidade pela vida. E, infelizmente, por parte de quem deveria cuidar ! Vou fazer minha parte e tbm vou contribuir , posso garantir que sera com muito prazer que farei isso! bjsss
    Tamy #amigacomenta

    • Oi, Tamy! Que bom que gostou do blog e do post. Vamos constribuir! Só assim podemos ajudar a informação a chegar a todas!

      Beijos e obrigada pelo comentário.

  3. Eu já vi esse vídeo, concordo com tudo o que disse, mas acredito que com mais gente falando sobre o assunto, mostrando que PN não é fim do mundo e sobre os benefícios do Parto Normal, as mulheres vão tomando mais consciência e falar dos direitos que a mãe tem e muitas não sabem.
    Bjs
    #amigacomenta

    • Oi, Silma.

      É verdade. Quanto mais tivermos informações, mais fácil será transformar esse cenário.

      Obrigada pelo comentário!

      Beijos.

    • Oi, Andreia.

      Também acho que se os médicos se empenhassem mais e nos informassem melhor, essa realidade mudaria.

      Obrigada pelo comentário.

      Beijos.

  4. Vanessa, seu blog é lindo parabéns! Eu já vi o trailer também, eu to doidinha para ver o filme, eu tive meu filho de cesárea, mas desde o começo da gravidez era louca por um parto natural! :/
    Beijos Ca
    #amigacomenta

  5. Pingback: Fofoquinha rápida: Márcio Garcia e Andrea Santa Rosa grávidos pela quarta vez | Casa, cozinha e fralda trocada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s